quinta-feira, 30 de maio de 2013

Sem buscar encontrar, encontraria O amor mais perfeito e mais bonito.

Como fosse as curvas do carvalho
O meu peito também nos galhos seus
Trás as marcas feridas nos adeus
E das gotas geladas de um orvalho.
No caminho da vida sem atalho
Resisti a vendavais quase infinitos
Intempéries por mares tanto aflitos
Que pensei que jamais eu poderia
Sem buscar encontrar, encontraria
O amor mais perfeito e mais bonito.

Pedro Torres
29.01.2013
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...