quinta-feira, 9 de maio de 2013

No meu sertão nordestino Quando cai a chuva santa

No meu sertão nordestino
Quando cai a chuva santa
As nuvens se enchem de água
Desata o nó da garganta
É como se o céu chorando
Molhasse a raiz da planta

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...