sexta-feira, 10 de maio de 2013

Hoje o dia amanheceu Com cara de poesia.

Sabendo de umas chuvas lá pelo meu sertão do Pajeú eu dei o mote:

Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Pedro Torres

E os poetas vendo aquela beleza ou por estar lá ou por tê-la na lembrança como eu disseram:

O sol surgiu diferente
Com muito mais brilho e cor
E um canário cantador
Trinou alegre e contente,
A brisa vem do nascente
minha face acaricia,
E nos olhos de Luzia
Tem uma imagem, sou eu
Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Pedro Fernandes

Pois aqui no meu sertão
A cor do céu tá mudada
Já tem nuvem carregada
Pronta pra molhar o chão
E soprando inspiração
causando tanta alegria
Na casca da melancia
Um cancão adormeceu
Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Dayane Rocha

Quem é poeta se inspira
com borboleta e saúva
de cada pingo de chuva
uma rima o mesmo tira
com curimã e traíra
com caçada e pescaria
com sapo, com rã , e gia
com sabiá e sofreu
Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Rubens Diniz

A chuva traz esperança
muda o tempo esfria o clima
acabando a baixa estima
e aumentando a confiança
o pendão do milho dança
na música que o vento cria
se algo de triste havia
não há mais porque choveu
Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Rubens Diniz

Ao final da noite escura
Nasce o sol de um dia novo!
Sobe o cantar do meu povo
Ao infinito de altura!
O poeta, que procura
Sentir o que não sentia
Encontra a paz, nesse dia,
Que a Vida lhe concedeu...
Hoje o dia amanheceu
Com cara de poesia.

Compadre Lemos
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...