sexta-feira, 3 de maio de 2013

essas linhas que escreves não são tuas E essas linhas que escrevo não são minhas

Cada parte de um todo tem metade
Da metade de tudo que eu preciso
Me contento com o nada de sorriso
E, de tudo, me inteiro na saudade
Sinto apenas, faltar-nos igualdade
Pela tinta dar cor às manhãzinhas
Faltar pena pro cinza que escrivinhas
Sobrar versos pra duas almas nuas
Que estas linhas que escreves não são tuas
E essas linhas que escrevo não são minhas

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...