segunda-feira, 6 de maio de 2013

A tardinha

Aquarela com que o sol
Colore as faces do ocaso
Pra lançar no poço raso
Do incandescente farol.
Escurecendo o arrebol
Faz um silêncio profundo
Deixa o sonho mais fecundo
E apaga a luz da tardinha
Vai levar a manhãzinha
Pro outro lado do mundo.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...