quarta-feira, 22 de maio de 2013

A saudade presente no meu peito Fere mais que navalha afiada

Nosso caso de amor tão complicado
Por motivos diversos se perdeu
Mas, não dá pra dizer quem mais sofreu
Ou chorou em silêncio, mais calado
Quem de nós tem no peito tatuado
As lembranças de um tempo insatisfeito
Quem tentou se esquecer sem achar jeito
E quem sofre por dois de madrugada
Fere mais que navalha afiada
Essa dor de saudade no meu peito

Pedro Torres
Mote (alterado) Jeverson Madureira

O silêncio entre nós é passaporte
Que não leva ao caminho que eu queria
Já cansei de esperar pra ver o dia
Que o destino mudasse a nossa sorte
Nosso filme de amor recebeu corte
E a distância se fez mais complicada
Como a flor que ficou despetalada
Por um vento covarde e com defeito
A saudade presente no meu peito
Fere mais que navalha afiada

Pedro Torres
Mote Jeverson Madureira
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...