quarta-feira, 10 de abril de 2013

Pra saudade quebrar todas as telhas Do palácio de inverdades que eu criei

Quantas vezes eu disse não querer
Nem saber mais de olhar pra sua cara
Que a ferida do peito quando sara
Dá mil voltas no mundo do querer?
Que foi fácil pra mim lhe esquecer
Ao quebrar todas juras que jurei
E já nem lembro sequer se eu chorei
Pra um olhar me lancar só uma centelha
E saudade quebrar todas as telhas
Do palácio de inverdades que eu criei

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...