quinta-feira, 25 de abril de 2013

E o meu choro tornou-se tão calado Que o silêncio parou pra escutar

Na poeira que a vida pôs no rosto
Uma lágrima se esvai pelo cantinho
Da descida pra boca, e com carinho
Pega sal do suor pra dar mais gosto.
No tempero sutil do meu desgosto
Saboreio essa dor do meu penar
Faço "versos e rimas" pra agradar
Qualquer coisa o meu ser tão magoado
"E meu choro tornou-se tão calado
Que o silêncio parou pra escutar."

Pedro Torres
Mote: Didi de Job (Didi Patriota)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...