domingo, 31 de março de 2013

E esta nódoa tingindo o peito meu Na tintura do amor por toda a vida.

Tanto tempo que faz que não nos vemos
Que a saudade perdeu toda importância
Desse enredo, de nós, dessa distância
De negarmos que ainda nos queremos...
E é no encontro que nós não prometemos
Que a saudade se faz ser mais sentida.
Nessa espera de amores ressequida
Tão as marcas que o tempo prescreveu
E esta nódoa tingindo o peito meu
Na tintura do amor por toda a vida.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...