quarta-feira, 13 de março de 2013

A seca e a saga...

A seca nos faz pensar
Na tristeza com carinho,
Imaginando na mata
Um ninho seco e sozinho,
Com dois filhotes cansados,
Famintos e abraçados
Esperando a mãe no ninho.

E sai trilhando caminho
A mãe com voz triste... rouca,
Seus filhotes comem pouco,
Na seca a comida é pouca.
Mas no ninho a fome é tanta,
Que o vento mexendo a planta
Sem a mãe, abrem a boca.

Na altura não tão pouca,
Faz na galha que tem fé,
O ninho pra dá a luz
De tão esperta que é,
Mas da seca vê os botes...
Vê com fome seus filhotes
E com sede vê o pé.

Já distante, mas com fé,
Como mãe que se dispôs,
Acha na terra a minhoca,
E com horas já depois,
Retorna pro ninho rico,
Parte a comida no bico,
Matando a fome dos dois.

Lucas Rafael.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...