segunda-feira, 4 de março de 2013

A saudade covarde só não mata Porque tem o prazer de torturar.

No meu mote a gente fez:

Eu menti tantas vezes por dizer
Não querer mais saber do teu amor
Que meu peito curado já sem dor
Não sentia mais falta de te ter.
Que até consegui lhe esquecer
Nossos laços eu pude desatar
Foi mentira, sequer pude tentar
Só o nó da garganta se desata
E a saudade covarde só não mata 
Porque tem o prazer de torturar.

Pedro Torres

Porque toda saudade que se preze
Ela engancha na gente feito trava
Eu pensei que a que sinto me matava
Mas, estava enganado,errei a tese
Mâe me deu um concelho,disse:Reze!
Mas,de nada serviu eu ir rezar
Quanto mais me ajoelho no altar
Mais a dor da lembrança me maltrata
A saudade covarde só nâo mata
Porque tem o prazer de torturar.

Cicinho Moura
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...