domingo, 3 de fevereiro de 2013

Nojo!

No castelo infiel da poesia
A rainha da mentira no escurinho
De tocaia nas curvas do caminho
Pra pegar um alguém na fantasia...
Nessa tumba tão gélida e vazia
Recebendo nas doses do despojo
No encaixe mais imundo do seu fojo
Uma cara de santa, mas que nada
Para os lances banais é bem treinada
Do que houve, eu somente sinto NOJO.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...