sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

E o problema do encaixe exclusivo É que a forma é comum a todos dois

Nos atamos no laço mais bonito
No encaixe exclusivo do meu peito
Tu fizeste morada no meu leito
Acalmando o meu coração aflito
Mas, que tudo na vida é finito
E tivemos o fim que o tempo opôs
Nós sofremos a sorte do depois
Um depois que se deu sem ter motivo
E o problema do encaixe exclusivo
É que a forma é comum a todos dois

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...