quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Sou um mentiroso réu confesso!

Eu não sinto por ti nenhum amor
De você já não quero nem saber
Consegui não sei como lhe esquecer
E agora já não sinto tanta dor
Do teu beijo não sinto mais sabor
Que me queiras de volta eu não peço
Pois, não quero saber desse regresso
Hoje vivo uma vida de alforria
Só te digo no fim da poesia:
Sou um mentiroso réu confesso!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...