quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Quando eu não tiver mais esperança, Em minh'alma eu não mais existirei.

No mote construído numa frase da Poetisa

Lucélia Santos eu brinquei a brincadeira que o Poeta Lima Júnior começou

Nesse imenso vazio que deixaste
Não consigo encontrar qualquer virtude
Pra curar meu viver assim tão rude
Sem saber se sequer tu me amaste
Nesse escuro, porém, vejo o contraste
Nos quereres de amor que eu te jurei
Quanto tempo na vida que esperei
E quebraste de vez nossa aliança
Quando eu não tiver mais esperança,
Em minh'alma eu não mais existirei.

Em minh'alma eu não mais existirei,
Quando eu não tiver mais esperança
Tu quebraste de vez nossa aliança
Todo tempo na vida que esperei
Nos quereres de amor que te jurei
Nesse escuro, porém, vejo o contraste
Sem saber se sequer tu me amaste
Pra curar meu viver assim tão rude
Não consigo achar qualquer virtude
Nesse imenso vazio que deixaste

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...