sábado, 5 de janeiro de 2013

O nosso amor merecia Ter vivido um pouco mais


No mote do poeta Cicinho Moura :

Terminou o que não finda
E fiquei lembrando o cheiro
Muito quente, verdadeiro
De uma flor muito linda
Eu também lembrei, ainda,
De tudo aquilo que faz
Sentir o doce que traz
O 'néctar que extasia'
O nosso amor merecia 
Ter vivido um pouco mais

É alento de esperança
A barra do novo dia
Que nos traz a fantasia
De renovada aliança
O nosso amor na balança
Nunca pesou para trás
Pende pra frente, aliás,
Tem é tanta poesia
Que nosso amor merecia 
Ter vivido um pouco mais

Um ano velho termina
Um ano novo começa
Vamos viver sem a pressa
Que nosso amor ilumina
Também essa lamparina
Clareia tanto que faz
Os dias brutos demais
Doces como melancia
O nosso amor merecia 
Ter vivido um pouco mais

Pedro Torres

Eu inda sinto na saliva
Como doce que se acaba
Sinto que a paixão baba
Como se estivesse ativa
Como se estivesse viva
Sem the end, sem finais
Mas a nossa história jaz
Na memória de outro dia
O nosso amor merecia
Ter vivido um pouco mais

Hélio Ferreira Lima
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...