quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

FIM

Eu espero de ambos o bom senso
Reafirmo que o meu, ta garantido!
Não pretendo chorar arrependido
Nem você vai sofrer,assim eu penso.

Despedidas e choros, eu dispenso
Pra não ver seu semblante comovido
Nem o meu sairá tão abatido
Para isso eu não ando tão propenso

Vou torcer pra que reste a amizade
Esperando de nós, maturidade.
Pra passar no passado uma borracha

E por mais que isso tudo seja triste
Entender que o fim Também existe
Pois o amor não permite ''ou vai ou racha!"

Cicinho Moura
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...