segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Encontrei meu amor mais verdadeiro No silencio da troca de um olhar

Passeando na noite da campina
De mãos dadas seguindo à casa dela
No abraço do adeus olhei pra ela
E fugiu-me uma lágrima cristalina...
O silêncio da noite e a neblina
E o perfume das árvores do lugar
No caminho da volta à me lembrar
Do sabor mais incrível de um cheiro
Encontrei meu amor mais verdadeiro
No silêncio da troca de um olhar*

Tanto eu quanto ela já passamos
Por momentos de grande intensidade
Dividimos, contudo, ...só saudade
Pois no resto de tudo, nos somamos.
E eu podia jurar que nos amamos
Pelo toque sentido, ...sem tocar
Como o ímpar na vida encontra o par
Eu senti na minh'alma até seu cheiro
"Encontrei meu amor mais verdadeiro
No silêncio da troca de um olhar."

Foi um breve momento que ficou
Como chama que arde sem fumaça
Pois, sabemos, na vida, tudo passa
Mas, aquele momento não passou.
Seu olhar mais bonito se encontrou
Com meus olhos e quis se demorar
E aqui dentro do peito vi queimar
Seu amor como fosse um fogareiro
"Encontrei meu amor mais verdadeiro
No silêncio da troca de um olhar.”

Pedro Torres

Quando tudo parecia não dar certo
Ele entrou em minha vida pra mostrar
Que quem ama não quer te ver sofrer
Muito menos fazer você chorar
Me mostrou que o amor é verdadeiro
Que incrível é a força de amar
Que a vida lhe mostra outros caminhos
Quando os outros parecem se fechar
Encontrei meu amor mais verdadeiro
No silêncio da troca de um olhar*

Angela Rocha, poetisa autora do mote.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...