domingo, 20 de janeiro de 2013

Como uma borboleta...

Você veio provar das minhas flores
Como faz borboleta em um jardim
Adejou, pairou, e até pousou em mim.
Mas, após saciar-se dos sabores...

...Foi-se embora buscar noutros olores
O cheiro doce que encerra o jasmim.
Nesse campo florido só de amores
Saciou-se os desejos, tudo enfim...

...Delicada e levada por momento
Não nutriu-se sequer do sentimento
Que bem sabe no meu pomar havia.

E, valendo-se da força de algum vento
Foi voar, e talvez por ironia
Hoje nega que eu fui seu alimento.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...