quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Com a poetisa Natália Rocha...

N. Sinto raiva de mim constantemente
N. Por viver recordando meu passado
P. Por sentir-me ainda amargurado
P. Por você ser apenas um ausente
N. E eu sinto que daqui pra frente
N. Esta ânsia só tende a aumentar
P. Quando penso em de novo lhe abraçar
P. E sentir novamente o seu calor
N. Eu recordo ainda que esse amor
P. Tem um prazo marcado pra acabar

P-Quando chega a chuva no sertão...
N-O que era de seca vai embora
P-Vem a nuvem que de tristeza chora
P-Derramando seu pranto pelo chão
P-Fica alegre toda a vegetação
N-Com o banho que toma de alegria
N-Mas depois que se acaba a fantasia
P- Fica triste de novo a natureza
N-E o que havia de belo na represa
N-Estampou-se somente em poesia

P. Escuto o silêncio da noite que finda
N. Na onda sonora do meu coração
P. Formando no peito a linda canção
N. Que eu dediquei na forma mais linda
P. Chamei pra dançar fiquei na berlinda
N. Da forma mais linda que se pode amar
P. Você aceitou eu quis lhe abraçar
N. E foi nesse abraço que eu me encantei
P. Por seus lindos olhos eu me apaixonei
N. Que quase me perco na beira do mar

Pedro Torres e Natália Rocha

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...