segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Chorinho 'midiático'!

Muito duro, cruel, nós lamentamos
Cada vida ceifada à fumaraça
Pra que Deus os acolha nós rogamos
Confortando as vítimas da desgraça

Na fogueira das vidas contemplamos
Só carbonos impressos na fumaça
No sertão do nordeste a seca passa
Na maior estiagem que passamos

Ninguém sabe daqui quantos morreram
E políticos que aqui se elegeram
Com ceninha de choro que se veste

Com milhares de mortes no sertão
Dilma chora fingindo comoção
Esquecendo a tragédia no nordeste

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...