terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Todo dia eu recebo uma cobrança Quando vejo o boleto, é da saudade

No mote da poetisa Dayane Rocha eu disse:

Esperando à porta o dia inteiro
Ansioso por ter notícia sua
Vez em quando eu corro até a rua
Por pensar ter chegado o carteiro
De repente, eu percebo o seu cheiro
Num malote vazio até metade
Que outra parte vem cheia de vontade
Carregada da mesma dor-lembrança
Todo dia eu recebo uma cobrança
Quando vejo o boleto, é da saudade

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...