sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Tenho ainda em mim o que ficou

Tenho ainda em mim o que ficou
Tua ausência inundando as retinas
O frescor da brisa das campinas
Aonde em sonhos, às vezes, eu vou
Pra sentir o cheiro que você deixou
Perfumando de amor o ambiente
Eu não sinto mais, infelizmente
Tal um frasco de perfume vazio
Ou cobertor que não aquece o frio
E só maltrata o coração da gente.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...