domingo, 30 de dezembro de 2012

Por mais que eu ria e que eu cante Há um quê de tristeza em meu olhar

Por mais que eu ria e que eu cante
Há um quê de tristeza em meu olhar
Que por mais que eu tente me alegrar
Já não dá pra mudar o meu semblante
Lembro muito de você a todo instante
Como fosses o ar que eu respiro
Só queria te olhar e num suspiro
Remover do meu peito toda dor
E sentir novamente o teu calor
Devolvendo a paz que eu preciso

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...