domingo, 30 de dezembro de 2012

O destino com suas linhas tortas Fez um dia a gente se esbarrar

No mote da poetisa Dayane Rocha eu disse:

Não deu certo o amor entre nós dois
A distância foi o grande empecilho
Que a saudade caminhava sobre o trilho
E deixava nossa história pra depois
Parecíamos até feijão com  arroz
Preto e branco no prato a se abraçar
E do sonho de a gente se amar
Só restou o silêncio em tardes mortas
O destino com suas linhas tortas
Fez um dia a gente se esbarrar

Não pensei que um dia encontraria
Um amor de pessoa como tu
Muito menos que lá no pajeú
Caminhando na rua eu te veria
Que eu fosse conhecer a poesia
Mais bonita que tem teu poemar
Muito menos que um teu abraçar
Me abriria do amor as suas portas
O destino com suas linhas tortas
Fez um dia a gente se encontrar

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...