sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Quando eu ia ela voltava, quando eu voltava ela ia

Um dos motes consagrados da poesia de repente do sertão nordestino.

Eu parado ela rodando
Eu no mar ela na terra
Eu na paz ela na guerra
Eu calado ela cantando
Ela indo eu esperando
Ela vindo eu nunca via
Ela quer e eu não queria
Ela gosta e eu não gostava
Quando eu ia ela voltava
Quando eu voltava ela ia.

Poeta Ivanildo Vilanova
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...