quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Passa a vida bailando Pelo bailado da vida

No mote do poeta Raimundo Asfora eu disse:

Passa a vida bailando
Pelo bailado da vida
Quando quimera perdida
Do sono vai despertando
A primavera chegando
Faz colorida alguma
Flor dormente na bruma
Do jardim de esperanças
'Frágeis, fragílimas danças
De leves flocos de espuma'

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...