terça-feira, 20 de novembro de 2012

Nosso amor é um céu iluminado Pela luz que ilumina a poesia

Navega nosso amor suavemente
Num mar de desejo e de querer
Nosso amor iluminado pelo ser
Guardado em nós, onipresente
Querer tão forte e resistente
Que nada no mundo quebraria
Também não lhe afeta a maresia
Pois é hermeticamente vedado
Nosso amor é um céu iluminado
Pela luz que ilumina a poesia

Não é fácil falar de um amor
Quando esse amor não é fácil
Segredos, linda flor do Lácio
Que guardamos com todo pudor
Em nossa história há uma dor
Quando a gente se distancia
Destino, parece uma ironia
Mas, o teu proceder é ignorado
Nosso amor é um céu iluminado
Pela luz que ilumina a poesia

Um astro de luz incandescente
Brilhará no céu do nosso amor
Toda vez que houver algum rumor
Aquecerá o coração da gente
Sua chama acesa é tão quente
Que até aço com aço derretia
Mas, é a gente nessa alegoria
Emendados pelo fogo devotado
Nosso amor é um céu iluminado
Pela luz que ilumina a poesia

Pedro Torres

E a poetisa disse:

Adormeço tranquila no teu peito
Teu afago suave me perfuma
Através da janela vejo a bruma
Deslizando no vidro sem defeito
Meus cabelos molhados fazem preito
Pro teu corpo manter quieta agonia
Nos teus braços me encaixo todo dia
Nesse amor verdadeiro, imaculado
Nosso amor é um céu iluminado
Pela luz que ilumina a poesia

Mariana Véras

3 comentários:

  1. Adormeço tranquila no teu peito
    Teu afago suave me perfuma
    Através da janela vejo a bruma
    Deslizando no vidro sem defeito
    Meus cabelos molhados fazem preito
    Pro teu corpo manter quieta agonia
    Nos teus braços me encaixo todo dia
    Nesse amor verdadeiro, imaculado
    Nosso amor é um céu iluminado
    Pela luz que ilumina a poesia

    Mariana Véras

    ResponderExcluir

Direito à Réplica Poética...