sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Mulher, isqueiro e jumento, quando embirra não tem jeito.

Pra descontrair, no mote apresentado pelo poeta Aldo Berto eu inventei dizer:

Fui acender um cigarro
O isqueiro não ligava
Fui pra ver onde ela tava
E inventei não ir de carro
O jumento deu um esbarro - E ela disse:
Tu tavas com outra sujeito!
Eu nunca dividi nosso leito,
Mas, pense num bicho ciumento..
Mulher, isqueiro e jumento
Quando embirra não tem jeito.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...