sábado, 17 de novembro de 2012

Cascatas

Minh'alma fica assim, silente
Equando busca ouvir tua voz
Diz-me do amor tão docemente
Nos unimos, e não estamos sós
Cascatas de sonhos suavemente
Deságuam o seu amor sobre nós.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...