quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Reserva

Vê-se imerso em segredo
O poeta quando ama
Pra preservar sua dama
Guarda o seu nome o aedo
Amando sem sentir medo
Bem se entrega de verdade
E pede: por caridade,
Ame muito e queira bem.
Sem poder dizer de quem
É triste sentir saudade

Quer saber o quanto dói
Uma saudade infinita
Ame a pessoa mais bonita
Espere o que se constrói
Que o ácido tempo corrói
A essência de alguém
Por amar e querer bem
Sem gozar da liberdade
"É triste sentir saudade
Sem poder dizer de quem"

O amor é algo tão bonito

Não há razão pra se esconder
Antes de encontrar você
Meu coração tava aflito
Mas, um proceder restrito
De alguém que ama alguém
Pra zelar o querer bem
Esconde a linda verdade
É triste sentir saudade
Sem poder dizer de quem

Pedro Torres

Mote do poeta Jânio Leite, invertido na primeira estrofe.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...