quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Prece à colibri

Não vai agora, fica um pouco mais...
Escuta a paz que se aproxima de ti.
Que removerá todos aqueles ais
E te soará como o canto da colibri.

Que te deixará desconcerta, sem graça
Como se sem graça, um dia, pudesses ficar
Não liga, tudo isso num instante passa
Abre a janela, pois, e deixa o amor entrar.

Quem sabe o conforto que hás de sentir
Seja tão imenso quanto o teu coração espera
Quem sabe, enfim, terá chegado a primavera
E florirá, tudo o que sonhavas florir.

Quem sabe o amor te tome, de tal maneira
Que não fique noite sem estrela
Nem céu azul na manhã mais verdadeira
Que tu não querias sentir, tocar, e tê-la.

Fica bem.

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...