quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Dois repentes

Dois poetas decantando a poesia:

Depois que a lua se esconde
Nasce o sol da cor de ouro,
Duas casacas-de-couro
Começam a cantar na fronde,
Uma grita, outra responde,
Como nós na cantoria,
Só não tem mais poesia
Porque não cantam rimando,
Canta o galo anunciando
O raiar de um novo dia.

Poeta Sebastião Dias Filho 

E disse o Poeta Jó:

Tristeza, dor, alegria
É tudo do mesmo tanto
Felicidade completa
Sé existe em quem é santo
Que em cada gole de riso
Há cem mil doses de pranto.

Job Patriota
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...