quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O amanhecer do sertão - É diferente demais...

O Poeta Wélio César, deu o mote:

O amanhecer do sertão
É diferente demais...

O Poeta Wellington Vicente, versejou:

O corneteiro de penas
Toca alegre a alvorada
O nambu pia saudoso
Numa moita na baixada
E o sol chega e expulsa
As sombras da madrugada.

Numa cerca de arame
Tiziu faz acrobacia,
Um cachorro desembesta
Farejando uma cotia
E a patativa canta
Louvando o raiar do dia.

Um canário cantador
Faz sua vez de artista
Canta pra outro canário
Que ali por perto avista
Parecendo um desafio
De poeta repentista.

Vê-se um galo de campina
Na copa do umbuzeiro 
Um bem-te-vi solta um grito
Imitando um mensageiro
E a sua roupa amarela
Nos faz lembrar o carteiro.

A ema grasna distante
O punaré sai da loca
A galinha chama os pintos
Pra comerem uma minhoca
E o roceiro assobia
Entretido na destoca.

No curral um bezerrinho
Apoja o peito da vaca
Um anum pula inquieto
Na cabeça duma estaca
E um moleque confere
O que tem na arataca.

As ovelhas se encostam
Numa cerca de aveloz
Comendo os brotos, nem sentem
O efeito do leite atroz
Na mata que ainda resta
Tem música de curiós.

Seguindo em fila indiana
Ovelhas seguem ligeiro
Para comerem o capim
Que cresce junto ao barreiro
No cume da serra ecoa
O aboio do vaqueiro.

Um cuscuz bem fumegante
Incensando o ambiente
Queijo de coalho na brasa
Um bule com café quente
São as coisas mais comuns
Naquela terra da gente.

Tantas imagens guardadas
Como se fossem postais
Que estão na minha mente
E nem o tempo desfaz
Digo a você, meu irmão:
- O amanhecer do sertão
É diferente demais!

Poeta Wellington Vicente
Porto Velho, 23.10.2011

Fonte: Blog do Poeta Belmontense

3 comentários:

  1. Muito diferente, o som do amanhecer é inigualável, com o canto das aves, o aroma de tudo é mais gostoso. Dá até vontade de acordar cedo pra sentir aquele arzinho delicioso.

    ResponderExcluir
  2. O amanhecer no sertão nao tem igual, o céu parece mais azul, a lua brilha mais, as estrelas parecem fazere festa no alto da montanha trocando de lugar. na infancia.Eu morei no sertão, essa poesia e um verdadeiro retrato escrito e descrito com precisão.
    Parabens ao poeta sertanejo. aplausos de pé

    ResponderExcluir
  3. É como diz o poeta: "O amanhecer no Sertão é diferente demais!"

    ResponderExcluir

Direito à Réplica Poética...