domingo, 8 de agosto de 2010

Teus vinte anos e tua beleza

Essas vinte primaveras que te cercam
Te coroam de amor, de paz e luz
És linda, és meiga, porém só te disfarças
Por não saberes a beleza que possuis

Tuas vinte primaveras, vinte flores
Te perfumam, te beijam, te rodeiam
Não descobres a meiguice que tu tens
Porque os céus de amor te encandeiam

Teus vinte anos te deram mil encantos
Os teus olhos, teus sorrisos divinais
O coração que sentir o teu amor
Pulsa tanto que chora e se desfaz

Se tu tens atrativos de uma flor
És das flores a flor mais invejada
Se teus anos te fizeram como flor
És também flor entre as flores misturada

As aragens são tuas portadoras
As densas brumas te servem como véu
Te apresentas como linda patativa
Das gaiolas de luz que há no céu

Vestal linda dos templos de Diana
Parnasiana de sublime inspiração
Rainha amada das fontes de Castália
Dourado cisne do País do Coração

João Batista de Siqueira, Cancão.
Gentilmente enviado pelo organizador do livro Palavras ao Penilúnio, do escritor e poeta Lindoaldo Vieira.

"O livro pode ser adquirido nos endereços eletrônicos acima, no endereço do organizador Lindoaldo Vieira Campos Júnior (lvcamposjunior@hotmail.com), ou no Box Sertanejo (81 - 3446-8596), dentro do Mercado da Madalena."

Fonte: Interpoética

http://www.interpoetica.com/

Explêndido livro!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...