domingo, 2 de maio de 2010

Terra Mãe

Oh! Espartacus de poetas guerreiros
Oh! Atlântida de vates submersos
Salve! Meca de incrédulos violeiros
Salve! Jerusalém a mãe dos versos.

Protegei! Musa-mor, nós, teus herdeiros
Exilados, saudosos e dispersos
Abençoai! teus filhos estrangeiros
Que te amam de modos controversos

Oh! Augusta senhora solidária
Fonte de poesia centenária
Guardiã dos umbrais da inspiração.

Soberana dos versos arquiteta
Protetora de quem nasceu poeta
Fiz pra ti este verso em Oraçâo.

Brás Costa, Padre e Poeta (Padroeta)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...