quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O Homem

-"No momento em que eu ia partir
Eu resolvi voltar"


Vou voltar!
Sei que não chegou a hora
De se ir embora
É melhor ficar...


Vou ficar!
Sei que tem gente cantando
Tem gente esperando
A hora de chegar...


Vou chegar!
Chego com as águas turvas
Eu fiz tantas curvas
Prá poder cantar...


Esse meu canto
Que não presta
Que tanta gente
Então detesta
Mas isso é tudo
O que me resta
Nessa festa!
Nessa festa!...


Eu!
Vou ferver!
Como que um vulcão em chamas
Como a tua cama
Que me faz tremer...


Vou tremer!
Como um chão de terremotos
Como amor remoto
Que eu não sei viver...


Vou viver!
Vou poder contar meus filhos
Caminhar nos trilhos
Isso é prá valer...


Pois se uma estrela
Há de brilhar
Outra então tem que se apagar
Quero estar vivo para ver


Oh!
O sol nascer!
O sol nascer!
O sol nascer!...


Eu!
Vou subir!
Pelo elevador dos fundos
Que carrega o mundo
Sem sequer sentir...


Vou sentir!
Que a minha dor no peito
Que eu escondi direito
Agora vai surgir...


Vou surgir!
Numa tempestade doida
Prá varrer as ruas
Em que eu vou seguir


Oh!
Em que eu vou seguir!
Em que eu vou seguir!...


Poetas Raul Seixas e Paulo Coelho
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...