sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Meu nove pitagórico

Porque pão rima com não?
Porque amigo rima com inimigo?
Porque banquete rima com cacete?
Porque frechau rima com tchau?
Porque amor rima com dor?
Porque solidão rima com coração?
Porque vazio rima com desvario?
Porque saudade rima com liberdade?
Porque paixão rima com desilusão?
Porque dormir rima com partir?
Porque covardia rima com poesia?
Porque distância rima com infância?
Porque sorriso rima com siso?
Porque abismo rima com companheirismo?
Porque a imensidão rima com extensão?
Porque par rima com amar?

Gostaria que sempre olhasses pro infinito
À assistir estrelas como dantes o fazias
Não fazer como disse o poeta em poesias
Ver nelas lágrimas ao anoitecer tão bonito

O sol, a lua e três sóis distantes. Eia, rimam!
E lá Júpiter e Saturnol Planetas não brilham.
Disse-me tu, ter sido um teu diferente olhar
Vez, que o céu te prostasse a bem admirar...

Não procuras o poeta brilhando em cima.
Cuida-se amor, aquece o corpo do clima...
Estarei sorrindo a cada agasalhar-se seu,
Pois saberei seguistes um conselho meu.

Só queria ver um sol, amanhecer contigo
Ou, num dia chuvoso trocarmos segredo
E pular na imensidão do amor sem medo
No abismo do teu olhar encontrar abrigo

Dormirmos conforme dissera, de conchinha
Saber que não te sentirias, assim, sozinha
Ver aquela luz e crer seria inda bem cedo
E nem devêssemos sair da cama e olvidar...

Porém, quem creria dos dentes do mundo
Cativa teu oficio, devolve teu Talento mais
Cumpre o mundo, sem te arreliar do vento
Apruma tuas velas se segue este momento

Meu nove pitagórico...

Pedro Torres

4 comentários:

  1. Nossa, quanta rima...rimas verdadeiras assim como pular na imensidão do amor...o sol, a noite, a chuva...ou uma tempestade de amor, companherismo, desejos, cumplicidade. Com tudo isso, todo esse amor descansar...como diz a música: "Lembra que o sono é sagrado e alimenta de horizontes o tempo acordado de viver"!

    Adorei o seu cantinho, passarei por aqui SEMPRE! Se quizer visitar o meu, fique a vontade! Estou começando...mais pode entrar!

    Beijos, adorei!
    Ariadne
    http://ariadneady.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. por isso que eu adoro vc!!! Sabes né?? Suas palavras me dão asas, o compasso de tua melodia eu escuto sem som. Vc é de mais Pedro e eu adoro lê o que vc excrevo. Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  3. O nove pitagórico é o estar entre a cruz e a espada. Dá uma aflição.

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. O número nove era o número perfeito, para Pitágoas.

    Segundo o filósofo, o todo, compreendido entre os números 1 e 9, eram números puros, e mais próximo da divindade em razão crescente.

    O poema é uma súplica para que cultivem o Talento herdado, pois a vida é extraordinária!

    Valeu pela visita de vocês, e perdoem a demora da réplica.

    Se escrever versos dá alegria, a vinda de vocês ao blog dá sentido a ela.

    Beijos,

    Pedro Torres

    ResponderExcluir

Direito à Réplica Poética...