quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Mais Um Ano de Saudade

Vinte e um me chegaram
É mais um ano que passo
Sem teu beijo e teu abraço
O que vou comemorar?
Que graça tem esta data
Que já me foi importante
Mas por tu estar distante
Não tenho o que festejar

Eu rejeitei os convites
Que muitos tinham me feito
Rejeitei por que no peito
Trago uma dor sem tamanho
Dor essa de tão gigante
Me fez deixar de beber
E agora passo a viver
Como eu num ser estranho

Eu sei que não sou o mesmo
Que vivi de cana e festa
Pois a minha vida é esta
Cheia de dificuldade
Eu que fui tão sociável
Prefiro viver sozinho
Igualmente um passarinho
Que perdeu a liberdade

Parabéns de que? pergunto:
Parabéns por mais um ano
De tristeza e desengano
Que passo nesse lugar,
Por que não os pêsames?
Pois cada ano que avança
Vai morrendo a esperança
De quem jurou te amar

Poeta Welton Melo

Parabéns, Poeta!

Não tão somente pelas vinte e uma primaveras, que talvez desejastes compartilhar das flores os odores, caminhando e sentindo as dores, dos espinhos do caminho, talvez por caminhar sozinho, sentindo os espinhos dos amores, perfurando teus pés desnudos, e sangrando neste estradar poético, alimentando a Terra, tenhais certeza, poeta, das fecundas brenhas da mãe da lua, surgirá de repente aquela alma nua, e num sorriso sincero te partirá em dois, te dirá: Sou somente tua! E sentirás um profundo rancor, e saberás que teria sido, talvez, ter morrido antes, de conhecer o amor...

Forte abraço, que Deus continue a iluminar a tua vida!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...