quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Jó Patriota IV

Frágeis, fragílimas danças
De leves flocos de espumas


Na madrugada esquisita
O pescador se aproveita
Vendo a praia como se enfeita
Vendo o mar como se agita
Hora calmo hora se irrita
Como panteras ou pumas
Depois se desfaz em brumas
Por sobre as duras quebranças
Frágeis, fragílimas danças
De leves flocos de espumas.


Jó Patriota
Mote: Raimundo Asfora)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...