quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Jó Patriota III

PASSA TUDO NA VIDA, TUDO PASSA,
MAS NEM TUDO QUE PASSA A GENTE ESQUECE


Passa o dia por mês e mês por ano
Passa ano por era, era por fase
Nessa fase tão triste eu vejo a base
Do destino passar de plano em plano
Com a mão da saudade o desengano
Passa dando um adeus fazendo um S
Vem a mágoa o prazer desaparece
Quando chega a velhice, foge a graça,
Passa tudo na vida, tudo passa,
Mas nem tudo que passa a gente esquece.


Jó Patriota

2 comentários:

  1. algumas reminiscências resistem á recorrente ofensiva da império da transitoriedade.

    ResponderExcluir
  2. E nos fazem valorizar inda mais o tempo presente, pois serão as lembranças, a únicas reminiscências que carregaremos conosco até o fim.

    Obrigado pela visita. Abraço!

    ResponderExcluir

Direito à Réplica Poética...