quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Jó Patriota I

TUDO QUANTO EU SOFRER NA MINHA VIDA
SÓ ME QUEIXO DA TUA INGRATIDÃO


Eu pensei que tu eras inocente
Como a Virgem quando foi anunciada
Por mim mesmo tu foste comparada
Com a estrela Dalva refulgente
Que guiou os três reis do Oriente
A visita do Pai da Criação
Mas agora provaste a revelação
Que tiveste comigo foi perdido
Tudo quanto eu sofrer na minha vida
Só me queixo da tua ingratidão.


Tu de falsa roubaste o meu amor
Tu não tens coração mulher ingrata
Teu fingir cada vez mais me maltrata
Mais eu sofro, mais gemo, tenho dor
Se ao menos não fosse um cantador
Não conhecesse saudade nem paixão
Pois quem é desprezado sem razão
Perde até o direito da dormida
Tudo quanto eu sofrer na minha vida
Só me queixo da tua ingratidão.


Jó Patriota
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...