terça-feira, 15 de setembro de 2009

Exceção

Ele é xucro e fala manso como roceiro.
Ele é rústico e machista.
Ele é sem educação quando quer e um doce (quando quer também).
Ele pisa, joga na parede, não liga, é ignorante e estressa fácil.
Ele pega todas, é micareteiro, e festeiro.
Curte uma cerveja como um bom brasileiro e um uísque como um inglês.
Ele gosta de mato, de estrada e de asfalto.
Gosta de loira, morena, ruiva.
Gosta de rave, moda de viola e um axé, mas não dispensa uma boa cama e um ar condicionado ligado.
Gosta de sol, praia, badalação, mas não dispensa uma pescaria.
Carro é sua paixão, mas uma boa moto lhe deixa louco.
É responsável, esforçado e estudioso.
Carinhoso com quem quer.
Não mede palavras.
Ama a família mais que a ele mesmo.
Pensa no futuro.
Vive o presente.
Mas ele é burro.
Burro e besta.
Porque todo mundo vê o quanto sou apaixonadinha.
Menos ele.

Lays Silva
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...