terça-feira, 15 de setembro de 2009

Entregue

Já declarei todo meu amor a você.
Já provei a você e ao mundo os meus sentimentos.
Papagaio, cachorro e mico leão dourado já sabem.
Pai, vó e mãe também.
Amor declarado.
Amor entregue.
Não amor jogado, amor cuspido, e sim amor mostrado, amor exposto, amor jurado.
Juras de amor, juras sinceras, juras eternas.
O que tinha que fazer está feito.
O que tinha que provar, eu provei.
Usei de todas minhas armas pra provar o meu amor.
Usei de todos os meus sentimentos, inclusive a paciência, pra provar o que eu sinto.
Joguei-os na sua frente.
Joguei-os na sua cara.
Joguei-os para amigos e parentes.
Teve horas que me cansei, mas era só olhar pra você que obtinha forças vindo de onde não sei.
Cai, mas levantei.
Tive vontade de desistir, mas a vontade não foi maior do que eu sinto.
Não que eu seja pretensiosa em fazer isso, mas o meu amor e o meu coração não estão mais em meu poder.
A partir de agora, estão em suas mãos.
E cabe a você saber o que fazer com eles.

Lays Silva
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...