terça-feira, 15 de setembro de 2009

Coração burro

Coração burro é foda.
Mas se você for pensar, coração inteligente é mais foda ainda.
O coração inteligente vai escolher por quem se apaixonar, vai saber a hora de sair, a hora de entrar, vai escolher a pessoa certa.
Isso pra mim é ser burro, isso sim.
O coração inteligente não vai morrer de amor, não vai sentir aquele frio na barriga esperando ele ligar.
O coração inteligente não vai se sentir como um coração de uma menina de 15 anos com aquela dúvida "será que ele gosta de mim?".
Existe coisa melhor do que morrer de amor?
Se apaixonar, desapaixonar no outro dia, escolher a pessoa errada pra gostar.
Não existe coisa melhor do que morrer de amor, sentir as dores da dúvida, se decepcionar, escutar da pessoa que você gosta "que é melhor para os dois ficar assim".
O coração inteligente escolhe, o coração burro não.
Há tantas pessoas no mundo, há milhões, perto ou longe, perto principalmente.
Mas o coração burro escolhe aquela pessoa que está mais longe pra fazer seu coração bater mais forte, aquela que você vai demorar a ver, aquela que você não pode se falar todos os dias, aquela que o sorriso está longe, aquela que a dúvida é mais constante do que a nuvem que está em nossas cabeças.
O coração inteligente não faz isso.
O coração inteligente vai escolher aquele seu vizinho, aquele que você vai ter certeza de que como será o seu futuro (e que futuro chato, né?).
E me diga uma coisa: Que graça tem isso?
É, prefiro meu coração burro, lerdo e cego.

Lays Silva
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...