quarta-feira, 8 de julho de 2009

Chocolate

Eu não senti o gosto daquele chocolate!

Que repartimos com a boca
Porque era tu a minha delícia mais louca
E o teu sorriso, depois, o melhor sabor...
E a saudade d'agora, minha maior dor.

Poderíamos também ter dividido sonetos,
Quadras, sextilhas, decassílabos, os teus segredos
E abrir o jogo, nosso amor, nossos momentos...
Mais feliz? Mais forte? Quem sabe... Sem medos!

Tua sutileza, palavras pescadas ao vento
É bala de canhão a mil por hora em minha testa!
Carinhosa, doce, generosa e incompleta, poeta
Minha doce bailarina da vida, alento.

E se não te provoco um sorriso, é que sinto
E penso até que a felicidade me esqueceu
Que armou distante, por um instante, acredito
O amor mais lindo que esse poeta conheceu

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...