sábado, 13 de junho de 2009

Resposta insandecida

Procurei no coração de uma bandida
Um abrigo para a minha solidão
Mas seus versos impregnados de paixão
Fez do meu peito uma árvore ressequida

Seguro minha vontade ensandecida
E decido de uma vez não mais amar
Enquanto essa rima dela não mudar
Não mudo, o mote da minha vida!

Se a vitrola dela emperrou
E aquela música não mais tocou
Que culpa tem a agulha afiada,

Da radiola velha eferrujada
Que não toca mais canção de amor...
E faz sua vida não valer mais nada?

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...