terça-feira, 16 de junho de 2009

O sertão está no cio / Querendo ser fecundado

Estive no sertão estes dias, em plena envernada e cheia do Rio Pajeú, como há muito não se via e, um dia, sentado na praça, me veio ao coração um mote:

O Sertão está no cio
Querendo ser fecundado


Conversando com o poeta Maviael Melo, nem contei a história toda da minha viagem, só passei pra ele o mote, que debulhou uns versos, cuja leitura me é dificultosa, pelas lágrimas que embaralham a vista:

O rio se excita e transborda
Com a bonança das chuvas
Seguindo e fazendo curvas
Num trovejar que acorda
E um sertanejo recorda
Das agruras do passado
Mas sente o solo molhado
Vê o vergel no baixio
O sertão está no cio
Querendo ser fecundado

O coração pulsa forte
Quando a paixão lhe aperta
Sentindo a alma deserta
Resolve fugir pro norte
Fica mais perto da morte
Entristecido e fadado
Mas se o céu vê nublado
Se alegra e requebra o rio
O sertão está no cio
Querendo ser fecundado

Com o cantar do carão
Ele chora igual menino
O padre ressoa o sino
Pra agradecer num sermão
As chuvas que no sertão
Deixa tudo esverdeado
As bonecas do roçado
Vão preenchendo o vazio
O sertão está no cio
Querendo ser fecundado

E assim começa a quermesse
Com alegria na aldeia
A lua cheia clareia
Um ancião que agradece
Uma mãe faz outra prece
A Jesus, o filho amado
O filho dorme enrolado
Se protegendo do frio
O sertão está no cio
Querendo ser fecundado

Por Maviael Melo
Em 16 de junho de 2009
http://www.maviaelmelo.blogspot.com/

Provocado, o Poeta Raphael Moura nos prestigiou com essa belíssima estrofe:

Um Passarinho sai cantando
Avisando: - A chuva vem!
Vai feliz por que também
Vai reformar o Seu Ninho
Com o cantar do passarinho
O trovão corta o Serrado
O Sol dispede do lado
E a Chuva vem no baixio
O Sertão Está no Cio
Querendo ser Fecundado

Raphael Moura
17 de junho de 2009

Minha Colaboração Poetaaa!!!
Humilde, mas de Coração!!

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...