quinta-feira, 11 de junho de 2009

Estação do Tempo

A festa tava bonita
Meu verso passou correndo
Levando a rima e querendo
Soltar teu laço de fita
Pra vê se tu acreditas
Em cada rima do verso
A festa foi um sucesso
Quando em teus olhos fitei
Nova saudade eu cantei
Na estação da “Progresso”

E essa saudade canção
Foi viajando comigo
Querendo em teu colo, abrigo
Sentindo á face tua
Sonhei naquele salão
Com o teu bailar tão faceiro
Cheguei acordando inteiro
Carregado de saudade
Trazendo a sonoridade
Desse cantar estradeiro

Espere-me que estou chegando
Cantando o meu canto novo
Pode espalhar pra o povo
Que o verso está se formando
Estou na viola levando
Notícias alvissareiras
Que pelas noites brejeiras
Em motes nos foram dadas
De amores tantas jornadas
Mensagens, vidas inteiras!

E chegarei com saudade
De começar outro verso
E ao mestre sempre que peço
É conforme a sua vontade
Trouxe um pouquinho da verdade
Que pelo tempo encontrei
E a canção que cantei
Soltando versos ao vento
É pra encantar o momento
Do beijo que não lhe dei.

Maviael Melo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...