quinta-feira, 4 de junho de 2009

Amor de chuva

Sou aquela nuvem que paira no ar
Carregada de sentimentos, a te olhar desejosa
Sinto o teu cheiro, e estás seca, sedenta!
E vestida de verde...

Sobre ti me debruço
E jorro abundantemente,
Das águas que transporto em mim...
Em teu seio nu.

E faço brotar lindas florestas
E jardins perfumosos
E te gelo o corpo inteiro
E penetro no teu mais íntimo.

Dou-te filhos e frutos doces
Desço a Terra porque necessito de ti
Do calor e suor, de teu lençol
Onde me deito e corro pro mar...

De manhãzinha sou encanto
E acolho o teu mais lindo pranto
De gozo, paixão e amor,
Sou eu, tão melhor, tão bem.

Sou a água que te serve de vida
E reflito em um lago azul, o teu rosto
Que um dia levo a mensagem,
Das tuas lágrimas, ao longe...

Respingos das tuas verdades
De o teu sonhar acordada
De amores tardios, e outros
Que aconteciam, enquanto chovia...

Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...